:: Página Principal  
 

Fotos: Fabio Pascoal / Filipe Sturion / Joni Nafoto8
Texto: Filipe Sturion


Recomende essa materia no Facebook:
Curta o DragsterBrasil.com:

O Carbon Beetle, recordista mundial entre os "VW a ar traseiros",
possui motor billet fabricado no Brasil!

pista02.jpg
Construído! Não comprado! Esta frase é orgulhosamente dita por muitos donos de carros modificados em todo mundo, em referência ao trabalho artesanal pelo qual os carros passam. O paulista Pety Fuser levou esta frase ao extremo na construção do Carbon Beetle, recordista mundial entre os carros equipados com motores baseados nos VW a ar, montados na traseira! Pela Grid Race Team, do preparador Alexandre Morishita, Pety registrou o incrível tempo de 7s421 nos 402 metros, deixando para trás nomes importantes do cenário dos “VW a ar” como Kriss Lauffer e Eric “Red Baron” Calabrese.

cabon37.jpg
Antes de chegar a sua obra prima, o Carbon Beetle, Pety fez historia com um Fusca preto na categoria STTT (hoje categoria TT), no periodo de 2003 a 2005. Foram poucas provas a bordo do STTT de número 195, porém o piloto conquistou vários recordes e vitórias. Em seguida, o piloto se afastou das pistas, para a construção de seu primeiro New Beetle. O carro, que contava com bolha em fibra de vidro e motor Pauter, fez o tempo de 8.396s nos 402m.

cabon37.jpg
Peterson, empresário do ramo de compressores de ar, possui um diversificado maquinário em sua empresa, o que possibilitou ao piloto construir muitas coisas por conta própria! O Carbon Beetle possui posição de montagem similar a de um VW Fusca, com motor atrás, acoplado diretamente no câmbio. E o motor é claro, é baseado no VW a ar, com cilindros contrapostos.
cabon13.jpg

O chassi 100% tubular, foi construído em aço cromomolibdênio pelo próprio piloto. Em relação ao primeiro New Beetle, foram feitas muitas melhorias, sempre com total apoio e ajuda do preparador Alê, da equipe Grid. Na dianteira, são utilizadas as levíssimas torres da Strange Engineering, além de discos e pinças de freio da mesma marca. Já na traseira, é utilizado um sistema 5-Link, com construção inédita em todo mundo. Aqui temos que falar também do câmbio! Trata-se de um Mendeola S5 sequencial, com carcaça billet feita pela Pety Fuser Racing. Para trabalhar com o sistema 5-link, que conta também com barras para segurar as pontas de eixo e rodas, são utilizadas homocinéticas nos eixos, o que garante que não aconteça a prejudicial alteração de cambagem durante as largadas. Outro ponto importante é que este câmbio possui 5 marchas, garantido um melhor aproveitamento da faixa de torque do motor. Na traseira, também são utilizados discos e pinças Strange, sempre pensando no alívio de peso.

chassi01.jpg
chassi02.jpg
chassi03.jpg
chassi04.jpg
chassi05.jpg
chassi06.jpg
chassi07.jpg
chassi08.jpg
cabon21.jpg

O conjunto carro + piloto pesa 930kg, sendo que 40% deste peso está sob as rodas dianteiras e 60% nas traseiras. A distribuição de peso é sempre um problema em carros com motor traseiro e, por esta razão, Pety buscou fazer o carro o mais leve possível, para que fosse viável acrescentar lastro na dianteira. São utilizados 140kg de lastro. O Carbon Beetle está acima do peso mínimo da categoria Extreme 10.5, que é de 850kg, porém este peso adicional na dianteira é importante para a dirigibilidade do bólido recordista. A carroceria foi confeccionada em fibra de carbono pela TC Pinturas. Os fechamentos também são no mesmo material! Daí o nome Carbon Beetle, o primeiro carro de Arrancada totalmente em fibra de carbono construído no Brasil!

Mas foi no motor que Peterson, sempre seguindo as orientações do preparador Alexandre Morishita, fez as maiores inovações para o sucesso do Carbon Beetle. A carcaça do boxer foi construída pela Pety Fuser Racing, em alumínio Billet. As camisas gemeas, também foram idealizadas e construídas na fábrica do piloto, em alumínio! O conjunto ficou extremamente resistente e, é claro, leve! O 4 cilindros tem 2930cc de deslocamento, com um virabrequim de aço com 80mm de curso também usinado pela Pety Fuser Racing e pistões JE de 108mm de diâmetro. Nota-se aqui que a alta cilindrada é obtida pelo tamanho do pistão, já que o virabrequim não tem tanto curso assim, garantindo que o 4 cil de 3 litros alcance nada menos que 8600rpm! Os pinos de pistão são JE e as bielas, construídas em aluminio, também são obra das maquinas CNC da Pety Fuser Racing.

motor01.jpg
motor02.jpg
motor03.jpg
motor04.jpg
motor05.jpg
motor06.jpg
motor07.jpg
motor08.jpg
motor09.jpg
motor10.jpg
motor11.jpg
motor12.jpg
motor13.jpg
motor14.jpg
motor15.jpg
motor16.jpg
motor17.jpg
     

Para deixar o motor respirar, foram adotados cabeçotes Pauter Super Pro Gen2, com gigantescas válvulas de titânio com 52mm na admissão e 43mm no escape. Os balanceiros foram construidos pela Pety Fuser Racing. O comando de válvulas, roletado, também é da Pauter, porém as medidas não foram divulgadas pela equipe. A taxa de compressão deste motor é de 10.8 para 1. O turbo compressor utilizado é Precision Pro Mod de 98mm, montado em coletor de escape em inox de 2 pol de diâmetro. A pressurização é feita em aluminio. As valvulas de alivio e prioridade são da marca Tial.

cabon11.jpg
Para a lubrificação, é utilizada uma bomba de óleo externa com sistema de carter seco. Já na alimentação encontramos uma bomba mecânica Enderle enviando metanol para 8 bicos injetores Siemens 225lbs/h.
cabon16.jpg

cabon24.jpg
Todo o gerenciamento do motor é feito por uma FuelTech FT500. Mesmo com o câmbio sequencial, o carro utiliza o Gear Controller, da mesma marca, para cortar o motor no momento das trocas de marcha. Já a ignição, comandada pela FT500, é uma M&W Pro Drag, que manda a energia para 4 bobinas MSD.
cabon17.jpg

cabon34.jpg
Nas fotos, podemos ver uma garrafa de óxido nitroso na frente do veiculo, porém, o kit não é utilizado. Como o Carbon Beetle precisava de peso na frente, a garrafa foi utilizada como lastro, e caso um dia seja necessária, a potência extra do gás está disponível! O Carbon Beetle nunca foi passado em dinamômetro, mas pelo turbo utilizado e quantidade de combustível necessária, a equipe Grid estima que o 4 cilindros billet produza mais de 1700cv!
cabon31.jpg

Carbon Beetle nas pistas!

pista01.jpg
pista02.jpg
pista03.jpg
pista04.jpg

Para ultrapassar os 300km/h em 7 segundos, em apenas 402 metros, em um carro com motor traseiro, a forma com que a pressão de turbo cresce é muito importante! De primeira marcha, são utilizados 1.5kg/cm2. Já na segunda marcha, a pressão cresce para 2.5kg/cm2. Em terceira, são utilizados 3kg/cm2 de pressão de turbo. Em quarta e quinta marchas, pressão total, na casa dos 4 kg/cm2! "Não posso utilizar tanta pressão nas primeiras marchas, pois o carro fica muito perigoso. É preciso deixar a frente no chão!" nos conta o piloto.

O sonho do Recorde Mundial!
"Inicialmente, o Carbon Beetle teria o motor na frente, o que traria tempos mais baixos na categoria Extreme 10.5 da Arrancada brasileira. Mas eu queria o recorde mundial dos Fuscas! Era uma meta pessoal!" - nos conta Pety. E foi o que aconteceu! Peterson destruiu o recorde mundial dos motores "a ar" traseiros, baixando a marca por 3 vezes! Confira os videos das 3 quebras de recorde:

13 de setembro de 2015 - Velopark (RS) - 7.655s nos 402m

22 de maio de 2016 - Velopark (RS) - 7.452s nos 402m

26 de novembro de 2017 - Velopark (RS) - 7.421 nos 402m

As parciais do último recorde (até o fechamento desta reportagem!) , conquistado em 26 de novembro de 2017, são:
60 pés: 1.176s / 100m: 3.251s / 201m: 4.868s a 251km/h / 302m: 6.221s / 402m: 7.421s a 322km/h.


Vale ressaltar que o recorde para carro com VW a ar com motor dianteiro pertence a Ken Fisher, da Fisher Buggies, com 7.27s, obtido em outubro de 2001. Mesmo com motor traseiro, Pety está próximo também desta marca! Já entre os dragsters equipados com essa motorização, o recorde é de 6.60, de Kris Lauffer, obtido em setembro de 2003. Hoje Lauffer corre com um carro com motor traseiro, e era o recordista neste segmento até a chegada de Pety!

Ken Fisher (Fisher Buggies)
Motor Dianteiro
7.27s
Kris Lauffer (VW Paradise)
Dragster
6.60s
Kris Lauffer (VW Paradise)
Motor traseiro
7.7s (recorde antigo)

Agora que você já conhece um pouco mais do Carbon Beetle, confira nas fotos abaixo todo o capricho da equipe Grid Race Team na montagem do bólido recordista mundial!

(O DragsterBrasil agradece ao piloto e empresário Sidnei Frigo, que cedeu a pista SPID para o ensaio fotográfico!)

cabon01.jpg
cabon02.jpg
cabon03.jpg
cabon04.jpg
cabon05.jpg
cabon06.jpg
cabon07.jpg
cabon08.jpg
cabon09.jpg
cabon10.jpg
cabon11.jpg
cabon12.jpg
cabon13.jpg
cabon14.jpg
cabon15.jpg
cabon16.jpg
cabon17.jpg
cabon18.jpg
cabon19.jpg
cabon20.jpg
cabon21.jpg
cabon22.jpg
cabon23.jpg
cabon24.jpg
cabon25.jpg
cabon26.jpg
cabon27.jpg
cabon28.jpg
cabon29.jpg
cabon30.jpg
cabon31.jpg
cabon32.jpg
cabon33.jpg
cabon34.jpg
cabon35.jpg
cabon36.jpg
cabon37.jpg
     

 



 
  :: Página Principal