:: Página Principal  
 
Reportagens - Os americanos visitaram a Arrancada Brasileira

Texto: Regis Vasconcelos
Fotos: Fueltech/DragsterBrasil.com

A arrasadora 4ª etapa da Copa Brasil de Arrancada no Velopark, que aconteceu entre os dias 17 a 19 de agosto, contou com a presença de personalidades da arrancada americana e caribenha. Cada vez mais recebemos a visita de estrangeiros com grande cultura no esporte, o que mostra nossa exposição no cenário mundial da arrancada.

Dessa vez, o Rio Grande do Sul recebeu três distribuidores FuelTech para a América do Norte e Caribe: Javier Ayala, Omar Crespo e Tony S-Max. Os três profissionais atuam nos ramos de construção, calibração e comércio. Além deles, a equipe curitibana da Pro Mod, dos pilotos Roderjan Busato e Fabio Costa, trouxe o construtor de seus motores, Erick Dillard, proprietário da empresa responsável por alguns dos mais rápidos motores do mundo, a Pro Line Racing.

O que eles acharam da nossa corrida?


Recomende esta matÚria no Facebook:

Omar Crespo – tuner da Area 51

O que mais me impressionou tecnicamente foi colocar tanta potência nos pneus radiais da Turbo-B e gerar tantos cavalos nos AP 8V. Eu gostei muitos dos VW Gol, especialmente do quadrado do Kadu (Rodrigo Mizukami), que andou acima dos 270 km/h com motor 8V. A posição longitudinal do motor dos Gol é muito boa, pois transfere peso para frente e equaliza melhor o carro.
A categoria que mais chamou minha atenção foi a Turbo-A, porque trabalho com um carro similar nos EUA e sei o quanto é difícil colocar a potência no chão. Porém, acredito que ainda existe muito a evoluir no acerto dos controles de tração, porque potência não falta.


Javier Ayala – proprietário da Lucimar Racing

De todos os carros que vi correr, o que mais gostei foi a Caravan TO "Los Hermanos"’ (Marcio Júlio). O barulho dela é impressionante, nunca escutei um seis cilindros assim. A paixão dos brasileiros por esse motor me pareceu a que temos por rotativos lá em cima.
Gostei muito da corrida, especialmente da organização e dos boxes fechados. Apenas em grandes provas, como as da NHRA, é que vemos tamanha organização. Estou ansioso para trazer um carro para correr aqui, e não vou demorar. Outra coisa que me impressionou muito foi o Honda aspirado da Evolution. Tem um Civic Si americano que se intitula o Honda 4 portas ultima geração mais rápido do mundo, mas o Honda brasileiro é mais rápido.

Tony – proprietário da S-Max Intercoolers

Muito diferente do que vi aqui há dez anos, a evolução das pistas e carros foi enorme, acompanhou os americanos. Me impressionei com a estrutura, serviços e produtos da FuelTech também, uma empresa com qualidade compatível às gigantes americanas da performance.
Pegar um VW e andar nos 8 segundos é inacreditável. Quero levar um VW para os EUA! O Brasil está como os EUA em 2002, quando era o ápice da Import nos EUA.

Erick Dillard – proprietário da Pro Line Racing

A pista do Velopark é uma das melhores do mundo. Pude notar na telemetria dos carros que não existem ‘bumps’ na reta, o que é muito difícil mesmo nos EUA. São poucas as pistas tão lisas, isso permite ótimos tempos.

 
  :: Página Principal