:: Página Principal  
 
11º Festival Força Livre de Arrancada - 25 - 26 - 27 e 28/11/2004

Comentários

A chuva bem que tentou mas não conseguiu ofuscar o brilho de uma das maiores provas de arrancada já realizadas em território nacional! Quem esteve presente nos dias 25, 26, 27 e 28 de novembro no Autódromo de Curitiba, pode acompanhar os pegas entre carros já consagrados de todo o Brasil, e também muitos estreantes de peso. Foram mais de 380 carros lotando os boxes e as tendas do autódromo paranaense. A festa não parou por 1 minuto! Além da disputa nas pistas, os espectadores puderam também acompanhar a exposição de carros tuning, arena de paint ball, lan house com o jogo Need for Speed Underground, pista de drift e manobras radicais, além de diversos stands de lojas e fabricantes apresentando produtos para alta performance e tuning. Nas noites de Sexta e Sábado, o público pode também acompanhar o show de bandas locais. A chuva ameaçou a realização do evento durante os 4 dias de prova, mas por sorte o festival pode ser realizado com sucesso. Durante os 2 primeiros dias a chuva caiu no final da tarde, não chegando a prejudicar o andamento da prova. Porém no Sábado, ela veio mais cedo e aliada a alguns acidentes que atrazaram um pouco o andamento da prova impediu a realização total da primeira bateria de largadas. Já no Domingo a chuva só deu trégua a tarde, e a bateria que não havia sido finalizada foi então acabada, e outra bateria de largadas foi totalmente realizada, cumprindo assim 40% da prova. Caso esse número não tivesse sido atingido, as largadas continuariam na Segunda-feira, mostrando a seriedade da promotora do evento, a Força Livre Motorsport. Vamos agora aos comentários de cada categoria:

Desafio
O piloto que andou mais próximo dos 15 segundos cravados na soma reação + tempo de pista, e sem virar abaixo de 15.0s no tempo de pista foi o curitibano Rafael Basso, com 15.044s no placar mais 0.140s de reação. Na segunda colocação, e deixando a primeira escapar na reação, veio o piloto Evandro da Silva Bueno, com 15.001s mais 0.326s de reação. O terceiro lugar ficou para Alexander Pinheiro com o tempo de 15.147s de pista mais 0.181s de reação.

Standart
A categoria foi vencida pelo piloto Nouvac Allan Brust, da cidade de Santa Cruz do Sul – RS, com o tempo de 13.974s mais reação de 0.056s. O segundo lugar também foi para o Rio Grande do Sul. Desta vez foi o piloto Cristiano dos Santos Duarte, de Porto Alegre, com o tempo de 14.021s somados a reação de 0.156s. Já a terceira colocação ficou para o piloto paulista Josué dos Santos Jr, que dividiu a tocada do carro com o piloto Paulo Ribeiro. O tempo da dupla foi de 14.259s mais a boa reação de 0.038s.

Street Tração Dianteira
Quem levou o caneco para casa foi o imbatível piloto gaúcho da cidade de Santa Cruz do Sul, Clovis Waechter. Por pouco Clovis não entra na casa dos 12 segundos! Seu melhor tempo foi de 13.085s mais reação de 0.128s. Na segunda posição veio o piloto paulista Marcelo Pantuffi, com 0.124s de reação e 13.431s no painel. Marcelo foi seguido de perto pelo piloto catarinense Malton Porto de Farias, que marcou 13.582s no placar mais a reação de 0.063s.

Street Tração Traseira
A “dupla dinâmica” continua sem dar chances para os adversários! Quem levou a melhor dessa vez foi o piloto curitibano Roderjan Busato que ficou com o primeiro lugar na reação! Roderjan marcou 12.250s no painel mais reação de 0.136s. Já seu companheiro de equipe, Raul Correia, marcou 12.173s de pista, mas deixou a primeira posição escapar com a reação de 0.240s. Já na terceira posição veio o opala dividido pelos pilotos Marcio Julio e Cristiano Julio, com o tempo de 12.454s nos 402 metros mais reação de 0.133s. Destaque também para o piloto Sandro de Napoli, o “Fat Boy”, que levantou a galera com pelos burn outs e sua plaquinha escrito “aplausos”. Sandro já é figura conhecida do público paranaense.

Hot Rod
Parecia que estávamos em uma drag way americana quando os pilotos Alexandre Kayayan e André Carrillo alinharam seu carros na pista! Trata-se da briga Camaro X Mustang! Quem levou a melhor foi Alexandre e seu belo Camaro equipado com motor Chevy 454 e óxido-nitroso. Mesmo com reação alta, de 0.500, o excelente tempo de 9.832s garantiu a Alexandre a primeira colocação. Já André Carrilo estava acertado o novo sistema de blower em seu Mustang, que antes era aspirado com nitro. André marcou 11.244 nos 402 metros mais 0.131s de reação. Depois de uns tempos fora das pistas, o piloto Artur Nutti reaparece com seu calhambeque agora bi-turbo! Ainda em fase de acertos, o carro da década de 30 marcou o tempo de 15.156s somados a reação de 0.434s, garantindo assim ao piloto a terceira colocação.

Street Turbo Tração Dianteira B
Numa das categorias mais disputadas do festival, quem levou a melhor foi o piloto paulista Roberto Hayashi, que subiu no lugar mais alto do pódio já na primeira participação com o carro. Roberto entra também para a história da categoria, sendo o primeiro turbo B injetado a andar na frente da concorrência. O veículo utiliza 4 bicos gerenciados por apenas uma controladora HIS. Roberto marcou 12.021s no placar mais 0.138s de reação. Já o piloto Rafael Pagliuca de São Bernanrdo do Campo – SP, reagiu muito rápido e garantiu assim a 2ª colocação. Rafael marcou 12.269s nos 402 metros mais a excelente reação de 0.011s! Na terceira posição veio o piloto recordista da categoria Carlos Eduardo Nascimento, o Kadu, da cidade de Campinas – SP. Kadu marcou 12.166s no placar mais 0.142s de reação.

Street Turbo Tração Traseira
O piloto paulista Luis Alberto de Souza e o Fusca “Hulk” estabeleceram o novo recorde da categoria com o tempo de 10.896s. Este tempo mais a reação de 0.090s garantiram ao piloto o primeiro lugar na categoria. Já o piloto Valter Silvério da Costa, também de São Paulo – SP, ficou com a segunda posição com o tempo de 11.372s mais a reação de 0.178s. Na terceira posição ficou o piloto Fabio Mansani Stelle, da cidade de Palmeira – PR, com o tempo de 11.846s e reação de 0.163s. Já o piloto Rodrigo Panza enfrentou alguns problemas mecânicos no fim de semana, e em uma de suas largadas perdeu a tração e bateu com o fusca no muro, mas por sorte foram apenas prejuízos materiais para o piloto.

Street Turbo Tração Dianteira A
O piloto de São José do Rio Preto, Caca Daud, andou bem perto do recorde da categoria que já é dele, e levou o caneco para casa numa das categorias mais disputadas do evento. Caca estampou no placar da pista paranaense o ótimo tempo de 11.361s e seu tempo de reação foi de 0.105s. Para o ano quem vem o piloto promete grandes surpresas na categoria, vamos esperar para ver! Já a segunda posição foi conquistada pelo piloto da cidade de Campinas – SP, Michel Haddad Jr, o Salim, com o tempo de 11.676s mais reação de 0.080s. Em terceiro lugar veio o piloto Leandro Romera, com 11.738s de pista mais 0.238s de reação.

Super Street Tração Dianteira
O piloto catarinense Vicente Orige Silva segue imbatível na categoria. Vicente e seu kadett 8 válvulas marcaram o tempo de 11.238s mais 0.111s de reação. Para o ano que vem o piloto ainda promete surpresas! Em segundo lugar veio o piloto André Moratelli, da cidade de Chapecó – SC. Moratelli e seu belo golf amarelo ficaram afastados das pistas por algum tempo, mas agora estão de volta e o golf está injetado! Ainda em fase de acerto Moratelli virou 12.030s nos 402 metros mais 0.239s de reação. Já em terceiro lugar veio o piloto curitibano Marcelo Poltronieri que marcou 12.216s na pista mais 0.109s de reação.

Super Street Tração Traseira
Mesmo sem o óxido-nitroso a categoria continua sendo show! E dessa vez quem levantou a galera e também o caneco foi o piloto Luis Fernando Batista, o Batistinha. O piloto, que é presença constante em Interlagos, veio pela primeira vez para Curitiba e já chegou aterrorizando com belos burnouts e empinadas muito altas! Batistinha marcou 10.767s no painel mais reação de 0.370s. Na segunda posição veio o piloto Fabio Cechinel, que trouxe o seu belo opala da cidade de Criciúma – SC para marcar o tempo de 11.326s no placar mais 0.336s de reação. Na terceira posição veio o piloto mineiro Leandro dos Santos, com seu belo Dodge branco que também levantou a galera com belos burn outs!

Super Street Tração Traseira Nitro
Regis Ramos trouxe seu belo opala mas não conseguiu repetir as boas atuações que vinha tendo nas provas do Paranaense de Arrancada. Mesmo assim Regis ficou com a primeira posição e promete continuar levantando a galera e a frente do opala no ano que vem!

Força Livre Tração Dianteira
Há tempo que todos esperavam uma participação do piloto gaúcho Carlos Amboni com sua bela saveiro vermelha em uma prova na pista paranaense. Amboni simplesmente bateu o recorde da categoria e foi responsável por um dos burnouts de tração dianteira mais incríveis já realizados no Brasil! Depois de uma largada surpreendente, o piloto gaúcho estampou no placar o tempo de 9.822s, que somados a ótima reação de 0.022s garantiram a ele a primeira posição. Em segundo lugar veio o piloto catarinense Fabrício Meira, com o tempo de 10.554s mais 0.121 de reação. Já na terceira posição veio o piloto Vicente Orige Silva, com o mesmo Kadett aspirado campeão da categoria SSTD, mas agora com injeção de óxido nitroso. O piloto catarinense marcou o bom tempo de 10.680s nos 402 metros mais 0.057s de reação. Vicente promete participar da categoria FLTD ano que vem com um kadett 16v nitro! Não pudemos ver o piloto Everson de Camargo na briga pelas primeiras posições devido a uma quebra.

Força Livre Tração Traseira
Quem levou a melhor foi o piloto catarinense Eduardo Dutra da Silva com sua bela kharmann ghia azul. Eduardo marcou 10.133s na pista, mais 0.268s de reação. Já o piloto Eliandro Garay ficou na segunda posição, e deixou o lugar mais alto do pódio escapar na reação! Eliandro marcou 10.067s no placar mais reação de 0.428s. Já na terceira posição tivemos o piloto Tarlis Malinowski, que marcou 10.616s nos 402 metros mais reação de 0.060s. O fato triste do festival foi o acidente com o piloto Fabio Felix do Prado, o Pascoal. O fusca largou forte e atravessou violentamente 2 vezes. O piloto não tirou o pé do acelerador, e na terceira atravessada seu fusca invadiu a pista da esquerda e capotou 9 vezes. O Pascoal saiu ilezo do acidente, mas os prejuízos materiais foram grandes.

Estruturada
João Eugenio Pletsch, o Nico, fez muitas melhorias no seu belo maverick e o esforço foi recompensado pelo lugar mais alto do pódio no festival! Nico por pouco não entrou na casa dos 9 segundos. O tempo do piloto de Toledo – PR, foi 10.007s no painel mais a reação de 0.082s. Nico foi seguido de perto por Fabio Quinalha e sua bela Sta Matilde prata, da cidade de Sorocaba - SP, com o tempo de 10.118s mais reação de 0.146s. A terceira colocação foi para a cidade de Petrópolis – RJ. Além do ótimo tempo de 10.548s e reação de 0.067s, o piloto Alexandre da Costa empinou bonito seu maverick, erguendo tanto que a traseira do carro quase bateu no chão! Alexandre foi um show a parte no festival! Outro piloto que merece destaque é o 4º colocado Luis Claudio Pereira, que veio do Macapa – AP para acelerar pela primeira vez na vida seu chevette hatch 6 cilindros turbo construído pela equipe Flash. O cara tocou muito e marcou o tempo de 10.060s, mas ainda estreante na categoria não conseguiu uma boa reação e perdeu o 2º lugar. Vamos aguardar, pois este piloto promete muito para o ano que vem!

Estruturada Import
O piloto argentino Alejandro Sanchez da equipe Power Plus / Flash Power, trouxe sua porsche bi-turbo de 1000hp para a pista paranaense e não deu chances para os adversários marcando 10.789s no placar e reação de 0.333s. Alejandro entrava na pista com vontade de acelerar, e trocava as marchas no corte de giro do 6 cilindros boxer da Porsche. Já a segunda colocação ficou com o piloto Claudio Costanon, de Belo Horizonte – MG, com o tempo de 11.974s mais 0.126 de reação. O terceiro lugar ficou para Marcio Roberto Cardoso, da cidade de Sorocaba – SP, com o tempo de 11.994s mais 0.386s de reação.

Pro Mod
Cesar Degreas trouxe o belo opala bi-turbo para Curitiba para andar apenas no sábado, já que o piloto teria compromissos familiares no Domingo, e depois de um belo burnout marcou o tempo de 8.842s que somado a reação de 0.161s lhe garantiu o lugar mais alto do pódio! Briga entre primos pela segunda colocação! Quem levou a melhor foi Jefferson Yuji Takeda e seu opala turbo, com o tempo de 9.655s mais 0.062 de reação. Em terceiro lugar veio o piloto André Takeda, que acelerou o Maverick da Powertech, o “Tubarão Branco”. André marcou 9.533s somados a 0.331s de reação, deixando assim escapar a segunda posição no tempo de reação. Mas André foi um show a parte, com uma tocada agressiva sempre de pé embaixo com o maverick apontando para o muro! Outro carro que veio para abrilhantar ainda mais a categoria foi a SS10 do piloto Clovis dos Reis, que aterrorisou já em sua estreia com belos burnouts e grandes labaredas de fogo saindo do escape da caminhonete! Vamos aguardar pois este carro promete!

Drag Bike
A briga foi bonita entre os pilotos Romeu Magiollo Filho e Giuliano Zanetti. Desta vez quem levou a melhor foi Romeu, de São José do Rio Preto - SP, com o tempo de 10.622s e reação de 0.039s. Na segunda posição ficou o “professor Pardal” das motos. Giuliano já testou sistemas de turbo e nitro em sua Hayabusa, mas dessa vez veio um pouco mais light e marcou o tempo de 10.723s e reação de 0.108s. Na terceira posição veio o piloto Irapua Kiel, da cidade de Castro – PR, com o tempo de 11.509s no placar mais 0.047s de reação.

Dragster Light
A categoria foi vencida pelo piloto Antonio Aparecido Leão, que com belos burnouts e tocadas constantes marcou o tempo de 7.980s mais 0.295s de reação. Em segundo lugar veio o piloto Luis Alberto Fontana com seu funny car, com o tempo de 8.534s mais a ótima reação de 0.032s. Já em terceiro lugar ficou o piloto Richard Lee dos Santos, com um dragster 4 cilindros ainda em fase de acertos, com o tempo de 15.981s mais 0.332s de reação.

Dragster Motor Dianteiro
O piloto paranaense Luis Alberto Fontana foi o único inscrito na categoria, e apresentou alguns problemas durante a largada. Fontana promete voltar com força total ano que vem!

Dragster Motor Traseiro
O mais rápido da categoira e também do fim de semana foi o piloto Alejandro Sanchez, da equipe Powerplus / Flash Power. Alejandro marcou o excelente tempo de 6.235s, e reação de 0.414s. Alejandro andou bem próximo do recorde que já pertence a ele, mostrando grande regularidade na participação de seu dragster nas provas realizadas em Curitiba. Na segunda colocação veio o piloto Ednilson Luna, o Beleza, e seu dragster 4 cilindros que ainda está em fase de acertos, com o tempo de 18.723s mais reação de 0.544s. Infelizmente o piloto André Takeda teve muitos problemas com seu dragster top alcohol, e acabou sem marcar um tempo oficial, pois em sua única puxada oficial teve seu tempo de 6.5 segundos anulado devido a queima da largada!


Resultados
Fotos

Quinta - Feira

Sexta - Feira

Sábado

Domingo

Novas Fotos

Ainda mais Fotos

Fotos: Fabio Felix "Pascoal" / Filipe Bontorin Sturion / Enorme / Rodrigo Carrara / Ricardo Ferreira Lúcio



 
  :: Página Principal